Ritual de quebra de pactos? O que é isso?

Atualizado: 3 de mai. de 2021

Resolvi criar esse post, pois é uma pergunta muito frequente que meus consulentes me fazem. Sempre que eu posto algo referente ao assunto nas redes sociais, isso aguça a curiosidade das pessoas, então agora eu irei descrever o que é esse ritual e para que ele serve.


Antes de iniciarmos a fundo sobre o ritual, é importante lembrar que muitos de nós carregamos pactos dessa e de outras vidas que nem se quer nos damos conta, desde atos bobos de infância como "vou ser sua amiga para sempre" até pactos mais sérios envolvendo entidades do baixo astral, feitas de forma proposital ou inconsciente.


Você sabia que o ato sexual também é uma forma de pacto?

Se você está chocado com essa informação, senta aí que vem muito mais.


Os pactos criados durante a vida e como se livrar deles


Acontece que no decorrer da vida a gente cria muitos laços com muitas pessoas diferentes, de origens diferentes, com pensamentos diferentes e com energias muito diferentes. O ato sexual, por exemplo, é uma troca energética muito intensa que acaba nos ligando com aquela pessoa com quem estamos praticando a relação sexual. Essa troca pode ser tão intensa, ao ponto de impregnar a energia daquela pessoa na nossa vida. Algumas linhas de estudo acreditam que quando você se relaciona sexualmente com alguém, você acaba pegando parte do Karma dessa pessoa e ela também pega parte do seu, não sei se é assim tão intenso, mas que a troca energética é grande, isso não tem como negar. Por isso muitas pessoas sentem tanta dificuldade em se desligar de relacionamentos amorosos, por mais que aquela pessoa não seja a ideal, ou que a faça muito mal, ainda assim existe a dificuldade em cortar totalmente os laços afetivos. Mesmo quando ocorre a separação física, ainda assim, a presença daquela pessoa permanece em nossa vida por um bom tempo, até que consigamos nos liberar, ou não.


Outros vínculos muito forte que criamos no decorrer da vida são as promessas feitas de qualquer natureza, como "vamos ser para sempre amigas" ou "vou ser eternamente sua" ou ainda "eu nunca vou sair do seu lado" entre outras. Por mais que pareçam bobas ou que a gente esqueça, geralmente no momento que se verbaliza essas promessas, a pessoa está emocionalmente envolvida de alguma forma, e a carga emotiva gera um vínculo entre as duas partes que num piscar de olhos acabam se comprometendo de forma bem séria.


Mas existem outras formas de pactos, ainda mais comprometedoras, por exemplo se compactuar com entidades suspeitas de baixa vibração, os famosos pactos com Daemons ou com Lúcifer. Nós sabemos que não é o próprio Lúcifer quem recebe esses pactos feitos em seu nome, mas espíritos da erraticidade que se afinizam com aquela linha e que aproveitam o momento de desespero das pessoas para fazerem pactos dos mais diversos.

Outro caso bem corriqueiro aqui no Brasil, são das pessoas que entram para religiões em que precisam banhar a cabeça em sangue para fazer a firmeza dessas entidades. Vejam que o objetivo aqui não é o de condenar a crença de ninguém, apenas esclarecer como as coisas acontecem, mas já fica o aviso aos desavisados, entidade de luz não se aproveita de energia de dor, sofrimento, sacrifício e de sangue, que são energias densas e desarmônicas e também não cobram nenhum tipo de pacto ou acordo.


Bom, mas voltando aos pactos, existe uma terceira modalidade de pacto que vêm de outras vidas, como os votos de pobreza e de castidade, por exemplo. Mas Felipe, como assim? Calma, eu explico...


Algumas pessoas foram padres ou freiras em outras vidas e fizeram juramentos de pobreza e de castidade, essas pessoas acabam ficando com isso enraizado em sua esfera inconsciente e acabam pensando, de certa forma, que o sexo é sujo ou que o dinheiro é algo negativo. Outras pessoas utilizaram mal o dinheiro, ou atraíram muitas questões negativas com ele e por isso ficam com uma espécie de trauma ou aversão a ele nessa vida. Enfim, há uma infinidade de casos em que a pessoa pode ter firmado pactos ou crenças negativas sobre dinheiro, sexo, relacionamentos, família, etc.


Mas por que eu estou explicando tudo isso? Pelo motivo de que a Magia de Quebra de Pactos serve justamente para isso, para limpar esses vínculos energéticos de passado, de presente ou até mesmo de outras vidas. Essa quebra cria um vácuo e desliga a pessoa de promessas, iniciações mágicas, pactos com pessoas ou com entidades, e até mesmo de Karmas que já não são úteis para o seu desenvolvimento atual. Esses karmas também podem ser trabalhados em rituais de queima de Karma, muito conhecidos no mundo da magia.


A Magia de Quebra de Pactos é importante para quem:


  • Precisa de um desligamento energético de pessoas que a prejudicam, podendo ser: ex-namorado, ex-namorada, inimigo declarado, ou qualquer outra pessoa. É o famoso divórcio astral.

  • Precisa desfazer uma iniciação espiritual da qual se arrependeu, podendo ser na quimbanda, bruxaria, pactos com Daemons, entre outros.

  • Precisa se desligar de questões do passado que ainda mexem muito com seu lado emocional.

  • Precisa queimar algum karma de vidas passadas.

  • Precisa se libertar de qualquer outra situação ou vínculo energético não especificado aqui.


Mas aí surge a segunda pergunta mais feita pelos meus consulentes: Felipe, não me lembro de nenhuma situação assim, posso fazer essa magia mesmo assim?


Todos nós, de uma forma ou de outra, já criamos esses laços energéticos em algum momento de nossas vidas, seja de uma forma ou de outra. Eu recomendo esse ritual para todos, como uma forma de liberação energética daquilo que já não necessitamos mais em nossas vidas. Sabe o windows do seu computador, que de tempos em tempos você precisa formatar para se livrar de vários arquivos que só estão pesando o seu sistema e deixando tudo mais lento? Então, encare esse ritual da mesma forma, de tempos em tempos você irá precisar se descarregar de energias densas que vai acumulando no decorrer da vida.

136 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
icone whatsapp.png