top of page

Primeiro contato direto com Insectóides

Atualizado: 1 de jul. de 2023

Vocês que estão nessa jornada junto à Apometria Projeto Sirius, já estão familiarizados com o recolhimento de seres do astral. Também já sabem que recolhemos os famosos ET's, que em sua maioria se resumem aos Reptilianos.


Insectóide atuando no consulente

Pois muito que bem. Eis que em um atendimento, me deparo com um ser todo misterioso, parecia um detetive a moda antiga, sobretudo marrom, chapéu preto e óculos escuros. Primeiro imaginei que pudesse ser um feiticeiro, em seguida perguntei se esse obsessor seria um mago e também não era.


“Fui perguntando um por um, todos os seres possíveis e para a minha surpresa não era nenhum”.

Pensei comigo, e agora meu Deus, que ser é esse todo misterioso.


Foi aí que o imprevisto aconteceu.


Fui projetado para um local, onde eu avistava uma espécie de ninho. A princípio se parecia muito com um ninho de abelha, com a diferença que não eram abelhas que moravam naquele local, eram moscas varejeiras (Só de lembrar me da arrepios). Fiquei ali, parado, intacto, sem saber muito o que fazer.

Comecei a analisar a situação e percebi que fios energéticos saiam daquele ninho e se ligavam diretamente à consulente, sugando sua energia de forma agressiva. Dava para ver os "goles" de energia vindo por aquele fio, igual a um mosquito quando chupa o nosso sangue. A sensação que eu tive vendo aquela cena foi que estavam tomando a energia vital dela de canudinho.

Depois de algum tempo analisando aquela situação. PASMEM!


“Cai no sono durante o atendimento!"


Acordei uns vinte minutos mais tarde, sem saber se era dia ou se era noite. A sensação é que um caminhão havia passado por cima de mim, dado a ré, passado de novo e de novo, várias vezes. Não tive forças para continuar o atendimento. Tentei fazer alguns decretos, mas nada parecia funcionar.

Tive que encerrar o atendimento, pedir desculpas para a consulente, cancelar todos os atendimentos do dia e recorrer aos meus banhos de limpeza, orações e meditações.


O que ocorreu foi que, por algum motivo, meu corpo astral se deslocou até o ninho dos insectóides e foi percebido. O tal ser misterioso, por baixo do capuz, era o rei moscão tentando se passar pela forma humana. Cobria o corpo, a cabeça e os olhos enormes para não ser percebido tão facilmente.


Ao me perceber, esses seres me atacaram e sugaram minha energia tão rapidamente, que eu nem percebi.


Tudo isso eu descobri no dia seguinte, quando atendi a pessoa novamente e, dessa vez mais cauteloso, consegui efetuar a limpeza de forma correta.


A lição que fica é a que eu sempre passo para vocês. Sempre teremos seres que não saberemos como lidar. Sempre terá alguém mais esperto que a gente. Sempre estamos sujeitos a errar e aprender com esses erros. O Trabalho de Apometria está em constante evolução e através dessas descobertas será possível a elaboração de novas técnicas, aumentando cada vez mais a eficácia do atendimento.


26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


icone whatsapp.png
bottom of page